Orientações › Câncer de Pele

Fatores de Risco
O melanoma cutâneo vem crescendo muito nos últimos anos. Entre os principais fatores de risco para se contrair o melanoma cutâneo estão:
O aparecimento de nevos (tumores benignos);
Pele clara, cabelo ruivo ou loiro;
Pele que não bronzeia naturalmente, mas queima com facilidade;
Pele que tenha sofrido sérias queimaduras, por exposição ao sol na infância;
Exposição excessiva à luz solar;
História familiar – mãe, pai, irmãos, filhos, que tenham sido diagnosticados como portadores de melanoma cutâneo;
Idade – 50% dos portadores de melanoma tem mais de 50 anos de idade.


Diagnóstico
Ao observar qualquer aspecto anormal na pele, deve-se procurar um médico especialista. Entretanto, alguns sinais são associados ao melanoma: assimetria, bordas irregulares, cor variável, diâmetro maior que 6mm, evolução.
Os tumores de pele estão divididos, geralmente, em dois tipos: não melanoma e melanoma.
O câncer de pele do tipo não melanoma é o mais comum. Ele, quase sempre, se origina de lesões existentes na pele.
O melanoma se origina na melanina (células que produzem a cor, o pigmento da pele). Ele é chamado também, de melanoma maligno ou cutâneo.

Prevenção
Existem algumas medidas que auxiliam na prevenção:
Não se expor a luz solar intensa por muito tempo;
Evitar fontes de luz ultravioleta, como aparelhos bronzeadores;
Não expor excessivamente as crianças ao sol;
Usar sempre protetor solar.

Saiba mais sobre o câncer »

Rede Feminina de Combate ao Câncer Chapecó Novo Conteúdo 35

Voltar para Orientações